Abordagem geral ao novo relatório de auditoria nos termos das Normas Internacionais de Auditoria (ISA)

O relatório do auditor é o output final do processo de auditoria.
Muitos dos stakeholders e utilizadores das demonstrações financeiras têm vindo a alertar para a necessidade de informação mais relevante nos relatórios de auditoria e têm-se registado o aumento das críticas sobre a importância de os relatórios de auditoria serem mais transparentes e elaborados à medida para cada cliente de forma individual.

Estas questões foram tidas em consideração pelo IAASB (International Auditing and Assurance Standards Board) instituto pertencente ao IFAC (International Federation of Accountants) e em 2015 foi emitido um conjunto de normas revistas relativas ao Relatório de Auditoria. As normas entram em vigor para empresas cujo ano económico termine depois de 15 de Dezembro de 2016.

É reconhecido que as leis e regulamentos nacionais não devem ser ignoradas se forem mais restritivas que as Normas Internacionais de Auditoria (ISAa) ou que a Diretiva Europeia (EU). Cada país europeu deve ajustar as especificações locais durante a transposição da diretiva. O âmbito das novas regras está detalhado na seção I em baixo.

Este documento pretende explicar os principais impactos das mudanças decididas pelo IFAC, e ajudar a antecipar a sua implementação, que impacta tanto os responsáveis pela gestão das empresas como os auditores. 

Sumário

I.   Main changes in the new auditor’s report
 II.  Focus on Key Audit Matters
 III. What does a new auditor’s report look like?
 IV. Impacts on management and those charged with governance
 V.  Additional requirements for European countries

Downloads

Share